BLOG

Especial

Aperfeiçoamento  profissional 

Ouro se consolida como maior   evento da América do Sul

Os invernos são mais quentes em Embu das Artes (SP) desde que a Balões Happy Day elegeu o local para realizar o Seminário Ouro, em 2016. Pelo menos para os participantes, o frio não tem vez. O evento anual tem uma extensa programação, que não deixa ninguém parado. Lá, a galera dos balões se reúne: twisters, decoradores, projetistas, aprendizes, profissionais com vários níveis de conhecimento, brasileiros e estrangeiros. Todo mundo junto aprendendo, conhecendo, trocando.
Na sexta edição, que ocorreu de 15 a 19 de julho, o Ouro recebeu 150 alunos e 18 instrutores. “Tivemos alunos das cinco regiões do país, com 20 estados representados, ou seja, 75% do total do país, além de 10 países presentes no evento!”, comemora Marcelo Lima, gerente de marketing da Balões Happy Day. “Nos consolidamos como o maior evento desse tipo da América do Sul!”, garante.
A cada edição do encontro, que é anual, os números aumentam e chamam a atenção. A direção celebra o recorde na história do Ouro. “Foram 220 pessoas envolvidas nos cinco dias de evento, com competições, festa, sala de jam session, estúdio de gravação de vídeos, aulas teóricas, aulas práticas, debates e muita animação”, diz Marcelo. 
Para Eduardo Seiti, coordenador técnico do Ouro, o sucesso aumenta ano a ano porque há uma atenção muito grande da equipe em não repetir os erros. “Estamos muito focados nos detalhes que mais são alvo de queixas em eventos, além disso, repetimos atividades que deram certo e não continuamos aquelas que deram errado de uma edição pra outra”, explica. “E o grau de dificuldade das tarefas também vai aumentando, assim quem já participou continua tendo desafios importantes ano a ano”, completa.
“Nossa prioridade é o reconhecimento do profissional”, garante Antonio Carlos Bonfante, diretor de vendas e marketing. O programa educacional oferecido no Seminário Ouro envolve dezenas de profissionais do Brasil todo e agora também do exterior, o que contribui para enriquecer ainda mais a experiência dos participantes. “Eles sempre aparecem com algo novo, uma técnica nova, o que ajuda o Ouro a crescer”, acredita Bonfante. “Levar a alegria como recompensa pelos esforços, oferecendo uma festa de encerramento inesquecível também fortalece o evento”, completa. 
A sexta edição teve a grade de aulas ampliada, mais instrutores e mais dias de seminário. “De três passou para quatro dias de atividades e mais um dia para os alunos fazerem o check out com mais tranquilidade”, explica Marcelo. Outra novidade desta edição foi a instalação de um studio de gravação de vídeos para o Youtube, onde todos os participantes puderam gravar seus trabalhos para o canal Happy Day. A festa de encerramento ganhou mais três horas de duração, somando sete horas de música, comida e entretenimento. E ainda os participantes levaram de brinde pra casa uma mochila exclusiva do Ouro.

 Instrutores de peso

Um dos pontos altos do Seminário Ouro são os instrutores. A presença internacional ficou por conta do premiado Alex Arroyo, do México. Ele já conquistou oito prêmios internacionais, incluindo o prêmio Designer do Ano 1994. Viajado, já ministrou aulas no México, EUA, Argentina, Chile, Brasil, Porto Rico, Espanha, Colômbia, Itália, Trinidad e Tobago e Guatemala. No Ouro, ele falou sobre Princípios de Design, Centros de Mesa e ministrou a aula mais esperada: a da decoração da festa de encerramento.
Entre os nomes nacionais, vimos as feras Guacirema Simões, da Guacirema Balões, Wiliam Sawaki, da Uma Balões, e Edson Ukita; e o estreante Paulo Henrique; além dos instrutores que já participaram de outras edições:  Diego Mota, Samir Troy, Elba Santos, Maurício Riquelme, Tiago Miguel, Edilânia Coutinho, Carla Christine, Carina Dugonski, Marcos Vinicius; e Hellyanns Pierre. E na sala de jam session,  Marcelo Bixigão, Paulo Cruz e Victor Avalos (Tomate).

Rumo ao 7º Ouro

A festa de encerramento deixou gosto de quero mais. Com tema México, comidas e fantasias levaram todos para uma viagem com fridas (Frida Khalo), cactos, esqueletos... teve até tequila! Tudo embalado com música, concurso de fantasias, esquete teatral e chuva de balões, claro!
Agora é preciso aguardar até julho de 2020, quando a sétima edição do Seminário Ouro trará mais novidades. “Teremos aulas repetidas em horários diferentes para que ninguém perca nem uma aula de seu instrutor preferido. Isso também irá ajudar a limitar a lotação das aulas”, revela Marcelo. Vamos nos preparar!

Clique aqui e veja mais fotos e leia a Revista completa!