BLOG

Vale quanto custa?

Vender sonho

Não cobramos por balão, mas pelo efeito

Na primeira parte falamos sobre vender o sonho de uma concessionária de carros. O sonho de uma concessionária é “vender mais carros”. E se a cliente for uma mãe que quer fazer a festa da sua criança? Com certeza o sonho não é vender mais crianças. Vamos analisar com carinho este mercado.
O sonho da mãe poderia ter a ver com a criança. Mas não tem nada a ver com a criança. Vejamos. Com quantos anos uma criança lembra-se da sua infância? A resposta é quatro anos. E com qual idade da criança a mãe faz a maior festa? Um ano de idade! Ora, com um ano a criança não consegue chamar os seus amiguinhos, não vai se lembrar desta festa, vai ficar com sono, incomodada com tanta gente apertando as bochechas. Enfim, pela criança a maior festa seria aos quatro anos. Aliás, com um ano a criança nem precisava ir, já que é apenas uma desculpa para realizar a festa.
O sonho da mãe poderia ter a ver com a mãe. Também não tem a ver com a mãe. Antigamente muitas mães não tiveram estas festas, mas hoje a maioria das mães já tiveram uma grande festa e faz festa maior ainda.
Imagine uma festa dentro de um buffet, com monitores nos brinquedos, garçons com bebidas e salgados, a música da Xuxa tocando no fundo, o fotógrafo e o cara da filmagem prontos para trabalhar, o pai, a mãe e a criança. Todos prontos, mas não vem um convidado. Todos deixaram de vir. Já vi isso.... A mãe chora muito..... Triste. O sonho da festa infantil tem a ver com os convidados.  Este sonho é mais para a classe A, que é a fatia do mercado que mais contrata designer de balões. Para a classe C o sonho é preço, só de ter balões é um privilégio, e nem precisa nem convidar alguém para estar cheia.
Agora as técnicas para realizar este sonho. Se o designer garantir que no dia seguinte muitos vão comentar da festa, o sonho estará realizado. Para marcar na mente dos convidados faça projetos de uma decoração inusitada. A mente funciona assim: quando você vê algo pela primeira vez, a mente guarda. Quando vê pela segunda vez a mesma coisa, o impacto é menor. Na décima vez, a mente nem vê. Um boneco palhaço de braços pra baixo pode ser impactante na primeira vez, na segunda, quase some da mente. Faça um palhaço de braços abertos, depois pendurado em um trapézio, depois de muleta, pode até fazer um palhaço com a cabeça decepada, vai dar muito impacto, mas os convidados podem ficar traumatizados. Inusitado é algo que as pessoas não esperam. Se a unidade for Circo, dá para fazer um elefante com as quatro patas no ar, apoiado no chão pela trompa, um domador dando chicotadas em dois grandes peixes, enfim, algo que não se espera. Contar uma história é uma boa técnica. Ao invés de fazer apenas formigas, faça-as jogando pôquer. Ao invés de um simples coqueiro, faça-o tocando um violão. Enfim, algo que marque na mente dos convidados e que seja comentário no dia seguinte.
Às vezes só do designer ouvir a mãe falando mal do marido e da sogra já estará realizando um sonho. Descobri que homem falando mais delicado vende muito mais. Se o homem falar grosso, a mãe se recusa a fechar a decoração. 
O sonho da mãe é diferente da concessionária de carro, que é diferente da igreja, dos bancos, da loja de colchões, do departamento de RH, do departamento de marketing, da área promocional, da noiva, da debutante, do funeral, do lançamento imobiliário, da sala de telemarketing, feira, congresso, agência de evento, etc. Sugiro escolher três mercados, descobrir os seus sonhos, descobrir as técnicas para realizar estes sonhos e ficar de olho em um quarto mercado para quando um dos seus mercados entrar em crise.
Se você for mulher provavelmente tem alguém cortando o seu cabelo. Se alguém oferecer R$ 1,00 de desconto e um cachorro quente de brinde, acredito que a grande maioria não trocaria de cabeleireiro (a). Quando se refere a este profissional, a grande maioria chamam de “meu cabelereiro (a)”.  O motivo é a confiança, por já saber o seu gosto, por falar coisas que gosta de ouvir, e por ser um bom ouvinte. O motivo da recusa de trocar é que este profissional realiza o sonho do seu cliente. 
Descubra como realizar o sonho do seu cliente e vai ouvir este te chamando de “minha decoradora de balões”. Neste momento provavelmente estará realizando o sonho do seu cliente tal como o cabelereiro (a). Descubra os sonhos e técnicas com outros profissionais de sucesso, ou com profissionais que atuam na mesma área, mas que utilizam outros materiais como flores e tecido.  Pessoas de sucesso não se importam de passar este conhecimento. 

Leia esta e outras reportagens na revista digital Arte com balões. E veja mais fotos.