BLOG

Especial

Como nascem as decorações

Criatividade é bom, mas com organização fica ainda melhor

Quando vemos as decorações, cenários inteiros que contam uma história em torno de um tema, um personagem, uma cor, qual a primeira coisa que vem na cabeça? Como alguém conseguiu criar tudo isso? Imaginação, claro, é item obrigatório, mas e depois? Bem, depois é preciso dar alguns riscos, bolar um projeto e fazer mil ajustes até que o resultado seja aprovado, e dê início à fase de execução do trabalho.
“Se tem um projeto, você consegue trabalhar com uma informação real, o que ajuda a prevenir erros, e a montar e desmontar a festa dentro dos prazos, porque todos os fornecedores recebem a orientação de onde e como vão atuar dentro do espaço”, explica Marcella Crosato, arquiteta, sócia de Rosy Crosato, na Animeé. Reuniões com o cliente e com os fornecedores permitem que tudo seja alinhado: dos tipos e cores de pratos usados até a altura do bolo e indicação de onde e quais arranjos ou esculturas de balão serão usados.
Para chegar à concepção da decoração Circo Candy Color, escolhida pela mãe Roberta Crosato para a comemoração de um ano de Athina, foram feitas algumas reuniões. “Queria o tema circo, mas com cores mais delicadas”, conta. A exigência fez com que a festa ficasse ainda mais personalizada. Tudo foi construído aos poucos e quando as ideias foram colocadas no papel, ganharam forma. “Criamos juntas! Colocamos várias mesas ao invés de uma só para o cenário do bolo, e sobre cada uma havia um microtema, que também foi decorado com personagens de feltro e doces decorados”, conta a mãe, que também é sócia de Mari Rocha no Ateliê MR, responsável pelos doces da festa.
Também os balões foram idealizados através do projeto inicial. “Na entrada inflamos 200 balões Crystal Transparente que ficaram no teto, com fitilhos candy colors. Também criamos um arco orgânico, centros de mesa com três balões em látex no tamanho 11’ que deixa os arranjos mais cheios, e cubos em acrílico foram cheios com balões de diversos tamanhos e cores, tendência e última moda nas composições de festas adulto e infantil”, explica fala Carla Pereira, sócia de Rui Jr, na Crie Recrie Balões. Embora o projeto dê segurança quanto aos prazos e resultados, a criatividade pode aparecer a qualquer momento, e deve ser considerada. “Na bilheteria improvisamos um mini arranjo orgânico”, fala Carla. 
Apesar do tema clássico, a decoração apresentou muito novos detalhes, além das cores escolhidas: mesa desconstruída, envelopamento de espaço, impressão digital, balões de tule, balões orgânicos, doces personalizados no tema com bonecos 3D feitos em pasta americana e cubos em acrílico preenchidos com balões.

Decoração de balões: Crie Recrie Balões
Balões: Happy Day
Projeto, Designer Gráfico e Execução: Animée
Doces: Atelier MR
Buffet: Spazio Reale
FOTOS: Carol Gimenes
Locações: Criativo Conceito, Pop Mobile e KR Festas
Tule: Casa dos Tules
Flores artificiais: Camicado

 

Plano de aula

Se na vida real os projetos são imprescindíveis, na sala de aula também. Instrutores montam seus cursos com antecedência, e ensinam esse planejamento para seus alunos. Um exemplo foi a aula Vale do Sonhos concebida a três mãos: Tiago Miguel, Huddson Saraiva e Edilania Coutinho.
“O tema da aula foi criado com o propósito de mostrar que não existe limite para sonhar, nem existe diferença entre as pessoas!”, conta Tiago Miguel, da Balões Mágicos Decoração (Joinville/SC). “A ideia não foi criar algo para menina ou para menino, mas para quem ama o próximo. Queríamos expressar esse sentimento com a decoração de balões”, continua. “Entre fadas, arco-íris, cogumelos e muitas flores e coração criamos o Vale dos Sonhos!”, explica. 
O resultado encantador só foi possível porque houve envolvimento e planejamento da equipe. Huddson Sairaiva desenhou a aula à mão. Edilania Coutinho fez os projetos de todas as esculturas. Walquiria Balbino, de Goiânia (GO), teve uma participação especial na execução do projeto. E uma equipe de 20 alunos e staffs colocou em prática. “Não consigo citar todos os nomes, pois várias pessoas ajudaram a inflar e medir os mais de 25 mil balões!”, lembra Tiago.
O desenho à mão feito por Huddson foi fundamental para Edilania conseguir desenvolver os projetos no computador. E o projeto feito por ela, é essencial para grandes decorações. “Como conheço todas as técnicas de balão, consigo obter a quantidade exata de material e evitar perdas de material e de tempo. O programa de imagem também possibilita uma visão plana das proporções do trabalho no espaço”, explica Edilania. 

Idealização: Tiago Miguel e Huddson Saraiva
Projeto: Edilania Coutinho
Balões: Happy Day

 


Cenário diversificado

Para a aula do Urso Panda, Edilania lançou mão de mais do que balões. “Fiquei sabendo dos lançamentos do mercado, resolvi fazer o urso e a aquarela”, conta. E começou a pesquisar, encontrou um quadro de urso com filhote, encomendou um painel em aquarela sublimado, e móveis em pátina branco e vazados. Para criar o ambiente do urso, ela elegeu bambu e cerejeira, para representar o habitat natural do animal. E frisou a técnica de duplet para montar o panda e todos os detalhes. “Essa técnica também está muito em alta!”, justifica.

Projeto: Edilania Coutinho
Balões: Art-Latex
Foto: Fabio Guidoni 
Painel sublimado: Nuvem Sublimação
Doces: Licia Castiglioni Miranda de Aguiar
Bolo de biscuit: Renê Silva
Móveis e peças da mesa: Silvana Picoli
Forminhas: Alair Campos
Personagens em feltro: Márcia Cristina Lima

 

 

Clique aqui e veja mais fotos e leia a Revista completa!