BLOG

Balões em Foco

Ritual de união

celebrações com balão

Com um know-how de 20 anos na área de decoração com balões, Guacirema Simões não teve dúvidas na hora de festejar o casamento do caçula e a chegada da primeira neta. Com apoio de todos os envolvidos e, principalmente, do filho Aruã e sua noiva Mariana, planejou minuciosamente cada detalhe da decoração do chá bar e do casamento. “Acredito na sofisticação da arte com balões”, justifica a escolha. E dá para ver nas fotos que Guacirema está certa. É possível – e fica lindo! – mesclar os balões às flores e outros elementos de eventos adultos. 

O chá bar realizado numa noite de junho no buffet teen Boom Club, no Itaim Bibi, em São Paulo, foi feito para receber amigos e parentes num clima descontraído, com jeito de boteco mesmo. O piso preto e branco do salão escolhido contribuiu para dar o ar desejado; os noivos contrataram uma empresa para animar os convidados; e Guacirema cuidou da decoração em balões seguindo o estilo jovem. No evento do casal Aruã e Mariana, a cor predominante foi preto e amarelo. A fachada do buffet ganhou um túnel de balões nas cores preto, branco e amarelo e na recepção cuidadosamente decorada os convidados passavam por duas colunas de balão. Atrás da mesa do bolo personalizado com uma caneca de chopp, Guacirema construiu um painel de balões amarelos, que acabou realçando todo o conjunto da mesa, que incluiu flores também amarelas nas suas laterais, além de elementos típicos de bar, como caixas de bebida e quadrinhos típicos de bar. Um efeito que imprime sofisticação à decoração e é marca registrada nas decorações de Guacirema é ter parte do teto coberto com balões a gás. Isto foi feito tanto na recepção quanto no salão. 
Apenas 10 dias depois do chá bar, o casal celebrou o casamento com benção religiosa, igreja e vestido branco. Mas será que igreja e balões combinam? Para saber a resposta, basta ver as fotos das daminhas segurando um delicado bouquet de balão todo branco. Balões gigantes foram soltos pelas damas de honra na saída dos noivos da igreja, e o carro – um Chevrolet 1938 – ao invés de flores ou latinhas penduradas no para-choque, ganhou um ramalhete de balões à gás brancos. 
Mas o casamento também foi marcado por tradição. O carro que levou os noivos já está na família da noiva há muito tempo e levou diversas gerações de noivos do altar. A Catedral Nossa Senhora do Carmo, em Santo André (SP), que começou a ser erguida no início do século passado, foi toda decorada com flores. E trompetistas anunciaram a entrada da noiva na igreja.
Depois da cerimônia religiosa, os convidados foram para a recepção realizada no Buffet Parmênion, em Santo André (SP). O local possui uma sala reservada para os noivos, que ficou repleta de balões. Entre os balões usados, havia com formatos de coração, de cupcake, de arabescos, lisos, metalizados e até personalizados com as iniciais do casal. No salão de recepção, as mesas dos convidados ganharam arranjos de flores brancas, mas as paredes do salão foram cobertas por painéis de balão, inclusive o palco que, além da parede coberta por balões, ainda teve as iniciais dos noivos feitas em balão. Detalhes charmosíssimos, como o laço feito nas garrafinhas d’água e a embalagem das sandálias que foram distribuídas, eram feitos de balão. “A da noiva (sandália) foi feita toda colorida com balões!”, conta Guacirema. E, claro, parte do teto do salão foi coberto por balões brancos. 
Como descontração foi o clima de “ordem” de todos os eventos do casal, também a recepção contou com personagens divertidos, banda e, além do serviço de alimentação, um carrinho de brigadeiro foi contratado. O diferencial é que cada um pode escolher a cobertura do seu doce de colher. As convidadas solteiras disputaram um bouquet de Santo Antônio; já as casadas, participaram da brincadeira, mas com um bouquet de pimentas. 
Antes de a noite acabar, os convidados tiveram uma surpresa: o casal Aruã e Mariana ficou noivo dia 24 de fevereiro de 2015 e em seguida, dia 28, descobriram que Mariana estava grávida. O chá bar foi feito dia 5 de junho do mesmo ano e dia 15 do mesmo mês casaram. Mas até essa data ninguém sabia, exceto os parentes mais próximos e de mais idade, o sexo do bebê. Na noite do casamento eles anunciaram com um bouquet de balões cor de rosa que era uma menina. No carro dos convidados foram deixados corações metalizados personalizados com as iniciais dos noivos, e com agradecimento pela presença de cada um. 
Depois de tanta festa, os recém-casados viajaram para Buenos Aires no dia seguinte para uma semana de Lua de Mel. A ideia era fazer um chá de bebê na volta do passeio, mas a pequena Alice fez uma surpresa e veio ao mundo um mês antes do esperado, dia 13 de setembro. Agora, vamos esperar pelo batizado e aniversário de um ano. Certamente, se depender da vovó, vai ser um show de balões!

Leia esta e outras reportagens na revista digital Arte com balões. E veja mais fotos.