BLOG

Momento - Fábio Raian

Menino festeiro ganha fama nas redes
Mídias sociais podem ajudar – e muito! – a dar visibilidade a novos talentos.

A maioria das ferramentas de mídia social é gratuita, mas não significa que seja eficaz e, por isso mesmo, a maioria dos mortais lança mão de anúncios e impulsionamentos. Mas nem sempre é assim. Se você resolve contribuir com a comunidade e produzir conteúdo para todos, seu esforço será reconhecido e seu público irá acompanhar seu negócio naturalmente. E melhor: divulgar! 


Atingir esses resultados pode não ser assim tão difícil, pelo menos é o que afirma Fábio Raian Alves dos Santos Vidal, da Festejar e Cia (SP). “O boom mesmo deu dentro de um ano, com a marca de 57 mil seguidores, só de forma orgânica, por conta dos patrocínios de empresas que vinculam sua marca a mim porque sabem que vou leva-las aonde for, então um marca o outro e se espalha”, ensina Raian. No Instagram são 24 mil seguidores sem nenhum investimento. “Meu foco é o público do face, menos elitizado. Quero chegar em todos mesmo!”, explica. Ele garante que não tem nenhuma assessoria por trás, mesmo assim tem chamado atenção da produção de programas de televisão, como Hora do Faro e Domingo Show, da TV Record. “Participamos da história num quadro no programa do Rodrigo, e no do Geraldo, fomos como staff da primeira vez. Uma outra vez, a produção entrou em contato para montar a decoração no palco”, conta.


Engana-se quem pensa que tudo isso veio sem trabalho duro no mundo off line, e muita interação com as pessoas. O Menino Festeiro – nome que surgiu como uma hastag criada e que acabou pegando – veio de Juazeiro (BA) para São Paulo (SP), ainda garoto. Estudou Marketing, na Universidade Anhembi Morumbi (SP) e de 2010 a 2014 se dedicou a área de vendas e divulgação na internet. Então, resolveu organizar o aniversário de um ano da filha Júlia (hoje com três anos) e não parou mais. Raian foi aprender a fazer. Buscou aquela que ainda é sua maior referência em festa infantil, Lorena Duque, no Rio de Janeiro, e fez um curso com ela. E continuou, hoje participa de três cursos por ano para se manter atualizado. 


Jennifer Vidal da Silva Alves, com quem casou em 2012, sempre gostou de artesanato e foi uma das maiores incentivadoras para que Raian entrasse de cabeça no mundo das festas. Em 2016, Jennifer engravidou de Davi, hoje com dois meses, e teve que se afastar um pouco do negócio. “Até então quem tinha ideia e fazia tudo era ela”, revela Raian. “Ela se dispôs a tudo antes de mim, eu não botava muita fé, pensava ‘será que vai me dar estabilidade financeira?’”, conta. Como a empresa Festejar a Cia ainda não tinha grande visibilidade, ele arregaçou as mangas e começou a divulgar no próprio perfil do Facebook. “E aí foi isso... minhas lives costumam ter 20 mil visualizações”, comemora. Nesse período, o casal também encontrou um sócio investidor, Adauto Oliveira, amigo da família, que facilitou o andamento do negócio.


E mesmo em tempos de economia e política instável, Raian reconhece que o mercado de festas é um dos melhores para se trabalhar. “Os orçamentos diminuíram, mas ninguém deixou de fazer festa”, constata. Em festas infantis sempre conta com Lulu Oliveira, da Abelha Rainha (SP), para fazer os trabalhos de arte com balões. “Fico impressionado com as infinitas possibilidades que os balões nos dão”, revela. Por isso está lançando um projeto nos seus cursos que aborda o tema com mais profundidade. “Os balões saíram do arco e da tela. Hoje são feitos painéis, desenhos e muito mais. Meus workshops estão divididos em gestão, prática e agora oficina de balão”, conta Raian, que divide seu tempo entre decorações de festa e cursos e workshops pelo Brasil. 


Além dos balões mais ousados na festa, Raian destaca outras tendências na decoração de festa, como o painel de sublimação – que traz uma diversidade enorme de cenários, e pode ser simples se bem colocado – e a mesa envelopada, que dará continuidade ao painel. “Uma dica é não usar lona no painel porque não dá um bom acabamento. O tecido com impressão digital dá realismo, profundidade”, ensina. 
Outra tendência é a forração de piso em lona ou carpetes sublimados. “Antes as mães usavam para colocar o nome da criança pequeno. Quando fizemos o tema Carrossel, propus fazer o nome bem grande. Agora todas as mães querem. Vai vir muito mais forte no projeto geral pq da um resultado incrível!”, acredita. Raian explica que como as festas são personalizadas sempre – Minnie no jardim, em Paris, Chanel etc... – as festas ficam mais criativas mesmo com temas clássicos.

Clique aqui e veja mais fotos e leia a Revista completa!