BLOG

Vale quanto custa?

Destaque seu trabalho


Veja 5 dicas para valorizar sua festa com balões


Antes vamos definir o que é valorizar, ou seja, dar valor. 
Dentre várias definições de valor, cabe bem para o nosso propósito a seguinte definição:
• Exprime a relação entre as necessidades do indivíduo e a capacidade do objeto ou serviço satisfazerem o pensamento racional do indivíduo.
Quais são as necessidades para quem adquire uma decoração com balões? Em um grau mais profundo poderia ser:
• Trazer satisfação pessoal ao se tornar o ponto de destaque da festa perante os convidados
Em um grau mais tocável, caímos nas necessidades funcionais, ou seja:
• Uma peça artística sem função propriamente dita (escultura)
• Parede para fundo (painel ou mural)
• Decoração para a mesa dos convidados (Centro de mesa)
• Efeito especial para o momento de clímax (chuva, revoada e explosão de balão)
• Comunicação visual indicando o que se espera dentro da festa (Cenário de balões)
• Entrada, caminho, arranjo, caixa de presente, contorno de mesa decorada, etc.

1 • Ofereça funções
Quanto mais o produto se encaixar dentro das funções acima mais verba reservada o decorador encontrará no mercado. Para um casamento o decorador oferece: nave (caminho), arranjo para altar, arco floral (entrada), centro de mesa, parede para champanhe (mural), etc. Para festa infantil a lógica é a mesma. Transformando os seus produtos (serviços) em funções, o cliente vai visualizar melhor as suas necessidades casadas com o que o decorador de balões tem para oferecer.

2 • Agregue à sua criação uma função
Ao invés de oferecer uma peça isolada forneça esta mesma peça dentro de uma função. Se você criou por uma joaninha de balão, coloque esta mesma joaninha em um centro de mesa, guirlanda (caminho), arranjo, arco ou coluna, agregando uma unidade (tema) à sua função. Mas se oferecer simplesmente uma joaninha isolada, sem uma função agregada, o valor é bem menor, pois cria uma complicação a mais para cliente, o de tentar imaginar onde colocar esta joaninha. Assuma a responsabilidade desta complicação, que é o que veremos na próxima dica.

3 • Aumente sua responsabilidade como decorador
Todas as formas de vender uma decoração estão certas. Identificamos 
4 delas:
• Por quantidade de balão. Dois produtos não tem como sair desta forma de vender: a chuva/revoada e balões com gás hélio. Aqui o decorador vende por cento ou por milheiro de balões. Quase toda responsabilidade da decoração é do cliente: se a combinação das cores ficar ruim, ou se faltar balões, a responsabilidade é do cliente. Cabe ao decorador inflar e amarrar. Exemplo: o cliente pede quatro centos de balões azul e amarelo para colocar na porta e ao redor do painel.
• Por peça. O decorador vende arco, guirlanda, painel, etc. Cabe ao cliente definir a quantidade de peças, a harmonia da cor e a escala da peça. Aqui o decorador assume a responsabilidade de conhecer a técnica, de ter a estrutura e calcular a quantidade de balões. Mas se a combinação ficar ruim, se o arco não era a opção certa, a responsabilidade é do cliente. Exemplo: O cliente pede um arco amarelo e azul para colocar na entrada do salão que tem três metros de altura.
• Por função. O decorador vende função. A ele cabe definir qual a melhor peça para tal função, a harmonia da cor e a escala. Cabe ao cliente definir quais funções deseja na sua festa. Exemplo: O cliente pede na entrada do salão um caminho e uma entrada com a unidade jardim. O decorador pode sugerir como entrada um arco em dois tons de verde com abelhas e flores; um caminho de guirlanda em verde escuro com borboletas azuis.
• Por decoração. Esta forma é para os decoradores que construíram uma grife, assumindo todas as responsabilidades da decoração, recebendo do cliente apenas a unidade (tema) e a verba. Quanto mais responsabilidades o decorador assume, maior o valor do seu trabalho.

4 • Incluir ritmo e linha
O cliente te escolheu porque gostou do seu estilo. Se o seu estilo for uma decoração clean esta dica não se aplica. Para quem tem outros estilos, a dica é incluir na decoração ritmo e linha, dando à decoração um maior impacto. Ritmo é repetição, que pode ser incorporada na decoração de diversas formas: 
• Balões estampados com elementos repetidos como bolinhas, estrelas ou bola de futebol, criando ritmo e um efeito agradável para quem vê. 
• Repetição de elementos como flor, abelha, peixe, alga por exemplo. Ao invés de colocar uma flor, coloque três. Uma flor gera impacto um, três flores geram impacto cinco. A somatória do impacto não é proporcional.
• Linha é uma curva, um movimento visual. Escolha elementos que tenham mais curvas. O que for reto e puder transformar em curva vai criar linha. Exemplo: Balão 260 na forma de espiral terá uma linha mais forte que um balão 260 reto.


5 • Escolha técnicas que o cliente não sabe como funciona
A decoração clássica é a única técnica que dá lucro. Também é a técnica que cria bom impacto, gera volume grande em pouco tempo e dá para calcular o tamanho e a quantidade de balões com precisão. Mas o mais importante é que o cliente desconhece a técnica, ou seja, uma simples guirlanda parece uma coisa extremamente complicada. Técnica como distorção também parece complicada, mas é relativamente quase a mesma que a de uma guirlanda na visão do cliente. Quem sabe que esta técnica é muito mais complicada é o decorador apenas.Use como base a decoração clássica e outras técnicas apenas para compor elementos.

 

Clique aqui e leia a Revista completa!